Fundada no final de 2009 em Vigo por um grupo de amigos com trajetórias musicais importantes e que não vieram  do mundo  tradicional, os Traspés têm como finalidade mostrar ao público uma realidade cultural que não querem que caia no esquecimento. 

Através do trabalho de recolha de campo feito em toda a Galiza, enfatizam vários aspectos relacionados com a etnografia da sua comunidade, tentando ser fiéis e não distorcer qualquer detalhe. Assim, na encenação, e graças à informação devidamente comprovada sobre vestuário, joalharia, dança, música, canto, instrumentação, etc. podem-se ver e sentir momentos do modo de vida de um tempo e lugar específicos, possibilitando uma fotografia ao vivo de tempos passados.

Traspés